quarta-feira, outubro 01, 2003

ACUSO A MICROSOFT DE VIOLAÇÃO DOS DIREITOS DE PRIVACIDADE!

Todos temos consciência que a pirataria de software lesa as empresas e o estado em muitos milhões.
Todos temos consciência que as empresas e o estado desenvolveram mecanismos legais para evitar a perda desta receita.
Todos temos consciência que as empresas e o estado se assumem como pessoas ( entidades ) de bem.
O que eu tenho dúvidas é que todos tenhamos a consciência que as empresas ( neste caso a Microsoft ) nos espiam e violam os mais primários direitos de privacidade.
A estória conta-se rápidamente. A Microsoft iniciou a alguns anos atras um serviço que se tornou sí­mbolo de como a Internet facilitaria a vida ao comum dos mortais, o upgrade de versões e correcções de erros. A acção era (é) rápida e eficiente, ligamos-nos á Internet e ao sí­tio da Microsoft, procuramos o update da produto ( sistema operativo ou outra aplicação ) e, caso exista, fazemos o download do mesmo. Até aqui tudo bem, serviço eficiente e grátis.
Acontece porém que nesta operação e SEM QUE SEJAMOS AVISADOS, a Microsoft instala um programa no nosso computador cuja função é RECOLHER TODA A INFORMAÇÂO EXISTENTE NO NOSSO DISCO E ENVIA-LA A UMA BASE DE DADOS PARA POSTERIOR CONFIRMAÇÃO DA LEGALIDADE DAS VERSÕES INSTALADAS NO NOSSO COMPUTADOR. E é aqui que eu acho que, todos nós, estamos a ser tramados. EU NÃO CONVIDEI , ACEITEI OU TOMEI CONHECIMENTO DE QUE A MICROSOFT ESTA A VASCULHAR A MINHA INFORMAÇÃO. Se o fornecedor suspeita que estou a cometer ilegalidades é um caso de policia, não pode não deve, substituir-se aos poderes legais, invadindo a minha privacidade, sem qualquer decoro e controlar a minha máquina. Pois é, caso os meus amigos tenham produtos cujo número de serie esteja registado em mais do que um utilizador a sua máquina passa a ter " reboots" sistemáticos e incontroláveis. Pois é, a Microsoft instala um programa que provoca isso e a mensagem é um " rcf remote computer faillure " ou seja, existe um computador remoto que controla a minha máquina.
Isto é inadmissivel, já que ninguem pode assegurar que o meu número de serie é unico e irreproduzí­vel e como tal no outro lado do mundo alguém pode, piratiando o número de serie, inviabilizar a utilização da minha máquina. Estou a ser espiado, controlado e mais do que isso sinto que pelo facto de a Microsoft deter mais de 92% do mercado dos PC's lhe confere um posição dificil de combater.
Apelo a que comecemos um movimento que obrigue a comunidade a produzir leis para impedir isto. A CEE já o conseguiu com o messager e a possibilidade de anonimato neste emissor de mensagens, também da Microsoft.
Iniciemos um abaixo assinado internacional para impedir a entrada ilegal dos fabricantes na nossa máquina.


|