sábado, setembro 03, 2005

Azar ter Nascido

Como é habitual todas as manhãs vou tomar um cafezinho a uma bomba de gasolina perto da minha casa e aproveito para lançar os olhos aos jornais e revistas que estão expostos mesmo em fente ao lugar onde tomo o meu café.

Um destes dias contava um jornal de referência dos mexericos da nossa praça, mais concretamente o "24 Horas", que tinha havida um desaguisado entre "actores" da novela "Morangos com Açucar". Um dos actores, ou intervenientes, não cheguei a perceber porque só li a capa, tinha acusado outro de atitudes racistas.

No dia seguinte na mesma primeira página do mesmo "órgão" de comunicação social e igualmente na primeira página, o acusado defende-se "inteligentemente" diga-se, que não é racista, o outro é que tinha tido o azar de ter nascido preto.

Fiquei estupefacto, ou talvez não, com tanta estupidez e admirado como é que a vulgaridade é notícia de primeira página de um órgão de informação, cujos profissionais podem ser tudo menos jornalistas.

O racismo é um fenómeno que, por vergonha, poucos admitem, sem contudo se aperceberem que nas suas mais banais atitudes o preconceito e a discriminação vem facilmente à tona de água. É certo que o racismo não é exclusivo dos brancos, é certo que discriminar positivamente é também uma atitude racista é, sobretudo mais que certo que ser anti-racista não passa por afirmá-lo, mas sim por sê-lo efectivamente em todas as atitudes.

O racismo é tão estúpido , pois se qualquer pessoa sabe que não vai marginalizar A ou B por usar um relógio de uma determinada marca, por medir mais ou menos do que 1,80 m, por usar sapatos altos, ou sapatos rasos, por ver telenovelas ou gostar de futebol, etc., porque é que se há-de discriminar por ter a pele branca, preta, amarela ou vermelha?

Para quem foi buscar ao baú das frases feitas da estupidez humana tal argumentação só me resta afirmar no mesmo sentido e utilizando uma frase simples e curta que possa ser facilmente assimilada por alguém cuja inteligência deve ter ficado no útero da mãe: azar ter nascido meu caro "actor".


|

2 Comments:

At 17:06, Blogger Freddy said...

Aposto que foi o Fred... ;)

Abraço grande e Zona Franca is back... The bar is open!!!

 
At 08:26, Blogger Geosapiens said...

...as fronteiras fisicas...criam as mentais...enquanto vivermos com esta divisão territorial...como esperas...que não a vivamos mentalmente?

 

Publicar um comentário

<< Home